#ficadica 07mar

Tirando dúvidas sobre Casamento Civil

Postado por Marcela Paim

Quando comecei a pesquisar sobre Casamento Civil, fiquei chocada com a quantidade de informações e detalhes que envolvia esse momento.

Fiquei procurando mais informações na internet e com pessoas conhecidas que já tinha casado e muitas coisas eram diferentes por região ou cartório, e isso me deixou bem confusa.

Foi ai que recebi alguns e-mails pedindo dicas sobre o Casamento Civil e resolvi fazer um mega video falando do assunto tim tim por tim tim!

Como falei no video, algumas regrinhas mudam mesmo de um cartório para o outro, mas tentei explicar todos os detalhes sobre os documentos necessários, prazos, valores, regime de bens e troca de nome, que são os temas mais buscados.

Se você está noiva e quer já deixar tudo certo pro seu grande dia, veja o video aqui em cima e já senta para discutir com seu noivo os detalhes, pois esse momento é super importante e vai reger o resto da vida de vocês juntos!

Espero que gostem. Se ficar alguma dúvida mesmo com o video, não deixa de comentar aqui nos comentários que a gente responde!

Bjs, Marcela Paim

#ficadica 02mar

RANDY FENOLI DO PROGRAMA “SAY YES TO THE DRESS” LANÇA MARCA DE VESTIDOS DE NOIVA

Postado por Marcela Paim

Se você, assim como nós é absolutamente viciada em “Say Yes To The Dress”, pode dar seus pulinhos de alegria! A novidade dos últimos dias é que Randy Fenoli, o grande astro do programa e diretor fashion da loja Kleinfeld Bridal em NY, está lançando sua própria marca de vestidos de noiva!

Ele que é super conhecido por ser sempre um crítico e conselheiro das noivas em busca do seu vestido ideal, além de administrar as crises familiares que acontecem nos sofás da sala de espera, é a pessoa ideal para ajudar as noivas a acharem o seu vestido perfeito.

As 25 pecas da coleção serão reveladas na Bridal Fashion Week de Nova York, que acontecerá em Abril, mas já circulam duas dicas do que vem por aí:  os vestidos tem qualidade de contos de fada, como a loja Kleinfeld é famosa por oferecer; e mesmo que os vestidos sejam magníficos, seus preços não serão exorbitantes. A média ficará entre $1950 a $3.900 dólares. Bem na média do que as noivas brasileiras costumam gastar com vestidos assinados, não é?

“Um vestido de noiva é a roupa mais importante que uma mulher usará, então ser capaz de criar algo que ela ama é o sentimento mais gratificante para mim”, disse Randy ao The Knot.

“Para mim, a parte mais legal é poder desenhar vestidos lindos, que são tendências, e que não são tão caros. Tudo isso para que noivas do mundo todo possam ter acesso”, Fenoli contou para a revista People. “Eu tenho a experiência única de ter tido contato pessoal com milhões de noivas através dos anos, então meu senso de designer nasceu dai”.

Ele também conta que a coleção terá um toque sexy: “tem decotes, detalhes nas costas e vários acessórios. A industria parou no tradicional mas para mim, esta coleção está vindo fresca e com novidades para o mercado.”

Que venha Abril!

Bjs, Marcela Paim

#ficadica 23jan

ANTES DE CASAR, VIAJE!

Postado por Marcela Paim

Sim, eu sei que tradicionalmente a lua-de-mel é depois do casamento em si. Mas eu não estou falando de lua-de-mel, estou falando de viagem mesmo. Calma, vou explicar melhor.

A lua de mel normalmente envolve um hotel mais bacaninha, uns jantares a luz de vela e um sonho de destino. Na lua-de-mel o casal está disposto a gastar um pouco mais ou já tem o orçamento considerando alguns luxos. Na lua-de-mel as duas partes envolvidas estão celebrando a escolha que fizeram, descansando dos preparativos do casamento e dispostos a sorrir nas fotos e não se importam de dormir até mais tarde alguns dias.

Viajar é passar perrengue, seja ele qual for. Pode ser que você seja o tipo de pessoa que escolha uma viagem-perrengue que envolva mochilão, ônibus e dormir acampado e se amarre. Mas pode ser que você seja do tipo de pessoa que prefere gastar um pouco a mais para ter alguns luxos. Mas ainda assim, você está vulnerável a passar perrengue.

Você conhece o tipo de viajante que você é, certo?!  Mas você conhece o tipo de viajante que a pessoa que você escolheu viver junto é?

A vida a dois na cidade de vocês é totalmente diferente e vocês já estão acostumados com a rotina e concessões que ela traz. Quando você viaja você saí da sua zona de conforto, quando a mala é extraviada ou quando a fome aperta.

Viajar com outra pessoa é descobrir a si mesmo e também ao outro.

Como é o humor do outro ao acordar mais cedo porque você quer chegar naquele castelo na hora que abre? Você está disposto a esperar enquanto seu parceiro lê todos os textos e legendas do museu? E aquela loja que você quer muito ir? E na hora da comida: fast food ou estrela Michelin? Vocês vão provar comidas típicas? Ou tem frescuras? E se o hotel que você escolheu for ruim? Você ama caminhar mas e se seu parceiro prefere pegar metrô? E se estiver um frio extremo? Ou um calor extremo? E se você tiver pavor de altura?

Eu aprendi com meus pais que uma viagem pode ser o termômetro para decidir se você pode viver ao lado de alguém. Antes de se casarem eles passaram um tempo viajando de carro pela Europa. Voltaram com muitas histórias para contar e a certeza de que queriam ficar juntos.

Se amizades podem ser afetadas por desentendimentos em viagem, imagina um relacionamento?

Por isso, não arrisquem: peguem o carro e passem o fim de semana em algum lugar ou planeje uma viagem mais longa – mas tenha certeza que você está casando com alguém que você ama mesmo quando a viagem é uma roubada e que principalmente ri com você ao lembrar das histórias que vocês viveram por aí.

Bjs, Marcela Paim