#ficadica 19jul

42 é plus size?

Postado por Marcela Paim

Essa semana eu estava pesquisando para um video no Youtube, lojas e marcas que valorizem a mulher que não está necessariamente naquele padrão vestindo 34-36. Sabe? Mulheres normais, com curvas, peito, e com um corpo que não foi produzido no photoshop. A verdadeira mulher brasileira.

Dove/PA Wire

Mas foi ai que fiquei chocada quando me deparei com o conceito de que agora o Plus Size começa no 42 ( e as vezes no 40!) dependendo da marca.

É isso mesmo?

Não sei se eu que estava por fora, mas achei completamente fora da casinha. Em um país em que temos mulheres com os mais diversos tipos de corpos (lindos) e que não se comparam com os traços retos das européias, por exemplo, como ter quadril, bunda, peito ou mesmo algumas gordurinhas, te torna PLUS SIZE?

Afinal, Plus Size significa acima do tamanho, né? E que tamanho é esse que não engloba as nossas mulheres do jeito que elas são?

Mariana Xavier – EGO

Longe de mim querer aqui incentivar a falta de auto-estima, de cuidado com o corpo ou mesmo um olhar meio Poliana das coisas.

Mas gente, pensa aqui comigo…nem sempre estar “plus size” ou gorda (e tudo bem usar essa expressão) significa falta de saúde. Afinal, tem muitas pessoas que estão acima do peso “ideal” e tem saúde sim, assim como muitas pessoas estão magras as custas de remédios e loucuras sem fim. Não é uma regra, mas existe!

Estou falando do quanto para algumas pessoas se sentir fora do padrão, do “normal”, do que é considerado bonito, pode aumentar a compulsão alimentar, a ansiedade, depressão e detonar o pouco de auto-estima que ainda restava por ali…

Estou falando de tentarmos copiar e nos igualar a um povo que não é nosso, com padrões que não são nossos e que muitas vezes jamais vamos conseguir atingir. E tudo bem!

A conquista de termos roupas que vestem todas as mulheres com qualidade se perde, ao meu ver, quando separamos uma mulher que não é esquálida e reta, do padrão normal de beleza. (Se é que isso existe.)

Myla Dalbesio (Foto: Divulgação)

Uma mulher que veste 42 não é Plus Size. É uma mulher comum no Brasil, com os nossos corpos lindos que são admirados por todo o mundo.

Tenho medo do tempo que perdemos tentando nos encaixar em números e tamanhos, padrões e opiniões, e não paramos para pensar o que nós mesmos achamos bonito. Como nos sentimos bem. Como ficamos saudáveis.

Sou sempre à favor de cada um encontrar sua melhor versão. E isso não é utópico. É simplesmente olhar para si com carinho, com amor, e cuidar do corpo que você tem. Seja para mudar hábitos, ou para se aceitar como é.

Você pode ser bonita, sexy, competente, boa pessoa, boa profissional, gostosa e tudo que quiser, mesmo sem um 36 na etiqueta da roupa.

Ju Romano – ELLE Brasil

Então, por favor, vamos nos libertar dos títulos e vamos ser felizes, olhando para nós mesmos com um olhar de afeto?! Vamos dar as nossas meninas padrões reais para se inspirarem e não um objetivo quase impossível de ser alcançado? Vamos incentivar a representatividade real ?

Só assim, acho que chegaremos a um padrão verdadeiro dentro da nossa realidade.

Me contem o que acham desse assunto? Gostaria muito de saber a opinião de vocês.

Ps: Ah, o video com as lojas “size friendly” ainda vai sair…mas acho que teremos muitos outros temas para discutir com essas descobertas. 🙂

Bjs, Marcela Paim