Dica da Nutri 02dez

ÍNDICE GLICÊMICO – O QUE É ISSO?

Postado por Marcela Paim

Você provavelmente já ouviu essa expressão “índice glicêmico”em algum momento da sua busca por uma alimentação mais saudável ou de perda de peso.

Está na moda falar do índice glicêmico dos alimentos, mas a maioria das pessoas não sabe exatamente do que se trata e por isso resolvemos vir aqui explicar direitinho para você.

Costumamos explicar nas nossas consultas do Programa Noivas na Medida da seguinte forma: o índice glicêmico representa a taxa de liberação de açúcar de um alimento.

Por exemplo, se você compara um copo de suco de laranja com um copo de laranja em fatias, provavelmente ambos terão 23g de açúcar, mas o índice glicêmico (IG) do suco de laranja é mais alto do que o das fatias de laranja. Isso acontece porque o corpo converte o açúcar do suco de laranja em açúcar na corrente sanguínea muito mais depressa do que o açúcar das fatias de laranja. A fibra das fatias de laranja desacelera o processo, diminuindo o tempo de absorção.

O problema dos alimentos com índice glicêmico muito alto, 00é que são convertidos rápido demais na corrente sanguínea. Quando o corpo recebe muito açúcar de uma vez só, isto é, mais do que pode usar como energia e armazenar nos músculos para quando precisar de energia, ele começa a guardar esse açúcar nas células de gordura. – Tudo o que não queremos, né? –

Aplicando na prática

O IG dos alimentos é classificado como baixo, moderado ou alto, seguindo uma escala que vai até 100. Os de alto índice glicêmico são aqueles que se transformam em açúcar no organismo rapidamente e, em consequência disso, acabam sendo estocados na forma de gordura, como explicamos acima.

Em geral, os integrantes da categoria de alto IG são mais calóricos e, para completar, liberam mais insulina, hormônio que transporta a glicose do sangue para dentro das células. Isso gera um estímulo no cérebro que faz a fome voltar mais rapidamente também. Ou seja: você ganha energia rapidamente, mas quer comer de novo logo, logo – o que é mais um perigo para a sua saúde e seu processo de emagrecimento.

Já os carboidratos de baixo IG fazem o oposto: promovem digestão lenta e liberam o açúcar no sangue aos poucos, o que garante saciedade por um período prolongado, dando mais tempo para gastar a energia ingerida e reduzindo o risco de estocá-la como gordura. Por isso, devem estar sempre mais presentes no nosso cardápio.

O índice glicêmico de um alimento não é, no entanto, algo fixo: ele varia de acordo com a forma de consumi-lo (fruta ou suco, por exemplo), o modo de preparo e os outros alimentos escolhidos para serem cozinhados juntos com ele. A batata, por exemplo, terá índice maior se for frita do que assada, por causa do óleo utilizado.

Em uma refeição, o melhor jeito de reduzir o IG e prolongar a saciedade é adicionar fibras, gordura boa (azeite, castanha-do-pará, nozes) ou proteína magra.

Agora que você já sabe o que é índice glicêmico, pode conversar com a sua nutricionista sobre as melhores opções de alimentos para você.

Vamos juntas?

Bjs, Marcela Paim